Passo a passo da coloração de cabelo perfeita!

coloração-de-cabelo.jpg

Quem está à frente de um salão sabe bem disso: nada deixa uma cliente mais satisfeita do que uma coloração de cabelo impecável. Antes de fazê-la, toda mulher pesquisa sobre possíveis tonalidades, harmonia com a pele ou simplesmente segue no embalo das celebridades. Cabe ao profissional conseguir transformar cada desejo em realidade. Para isto, é preciso seguir algumas dicas importantes no sentido de obter a coloração de cabelo esperada. Sem elas, talvez a cliente não fique tão satisfeita e não volte ao salão outras vezes. Afinal, não há nada pior do que um loiro amarelado, um ruivo idealizado em cobre que vira vermelho ou um preto com fios brancos aparentes. Evite esses pequenos desastres fazendo bom uso das informações a seguir.

1 - Observe a matriz

Este é o primeiro ponto a se observar antes de fazer a coloração de cabelo: qual a cor da matriz e o que se deve fazer para neutralizá-la quando necessário. As cores possuem suas correlativas, sendo que ambas se anulam.

Para entender melhor o processo, você deve olhar a chamada “Estrela de Oswald”, que indica as relações entre tonalidades. Essa é a ideia principal de um conceito chamado colorimetria – um trabalho com base na cor atual dos fios para obtenção da tonalidade almejada.

As cores são separadas entre primárias (vermelho, azul e amarelo), secundárias (junção das anteriores – verde, alaranjado e roxo) e terciárias (combinações entre as anteriores). Há ainda a classificação de cores frias, quentes e neutras. Essas são informações básicas para os processos a seguir.

2 - Escolha o tom base

Agora, é preciso escolher um tom base para a sua coloração de cabelo. No caso dos fios brancos, é a base que será responsável por uma cobertura consistente quando misturada aos reflexos.

Veja as principais e suas respectivas numerações!

1: preto azulado;

2: preto;

3: castanho escuro;

4: castanho médio;

5: castanho claro;

6: loiro escuro;

7: loiro médio;

8: loiro claro;

9: loiro muito claro.

3 - Hora dos reflexos

Junto à classificação de cores-base, o profissional também deve considerar a cor da nuance utilizada para a coloração de cabelo – ou seja, o reflexo.

Considere X a sua cor matriz e, o reflexo, a numeração indicada após o ponto. Diversas marcas trabalham com mais de um reflexo, por isso você pode encontrar até dois números. Veja:

X.1: reflexo cinza;

X.2: irisado/violeta;

X.3: dourado;

X.4: acobreado;

X.5: acaju;

X.6: vermelho;

X.7: esverdeado.

Agora, usando a “Estrela de Oswald”, fica muito mais simples conseguir a coloração de cabelo desejada. Por exemplo, para deixar os fios loiros menos amarelados, usa-se a nuance Violeta, sua oposta. Para deixar os fios menos vermelhos, é o esverdeado que entra em jogo.

Uma dica: imprima as numerações e a “Estrela de Oswald” para conseguir visualizar mais facilmente as combinações certas.

4 - Acerte na volumagem

A cliente pode chegar ao seu salão com o objetivo de ficar ruiva. Mas, o cabelo dela está preto? Então, deverá ser submetida à descoloração com água oxigenada e descolorante. Esse processo não é muito recomendado pelos profissionais devido à agressividade gerada aos fios, que vão exigir tratamento posterior.

Se a variação não for muito significativa, é possível obter a coloração de cabelo perfeita sabendo trabalhar a volumagem. Confira os valores da água oxigenada em cada caso:

10 volumes: fixação fraca da cor e efeito apenas tonalizante;

20 volumes: usada para manter a tonalidade, mas consegue clarear 1 tom;

30 volumes: clareamento de 2 ou 3 tons;

40 volumes: clareamento de 4 ou 5 tons;

5 - Faça os testes de sensibilidade e de mechas

Antes de aplicar qualquer coloração, sempre faça o teste de sensibilidade (para indicar reações alérgicas) e de mecha (para avaliar a cor). São eles que vão dar sinal verde ou vermelho para prosseguir com o processo no restante dos fios. É importante ressaltar que qualquer mudança na marca do produto aplicado, pode resultar em diferença de tonalidade, já que cada um apresenta composição particular. Nesse sentido, use sempre itens de qualidade.

6 - Não sobrecarregue os fios

Não há necessidade de realizar vários processos no mesmo dia, inclusive pelo perigo à saúde dos fios. Se a cliente deseja fazer um alisamento, por exemplo, aguarde algumas semanas e sugira uma boa hidratação antes. Quando há descoloração, os fios ficam ainda mais frágeis e suscetíveis ao ressecamento. Para manter a saúde e a beleza das mechas, espere o tempo certo.

Seguindo essas orientações, certamente os resultados serão positivos e as clientes retornarão ao salão mais vezes para deixar a cor escolhida sempre vibrante.

Para mais dicas sobre coloração de cabelo, esclarecimento de dúvidas ou comentários, deixe uma mensagem aqui no post. Esse é o seu espaço de aprimoramento profissional.